Redes Sociais:
HomeNotíciaPolíticaTemer acusa dono da JBS de ser “um falastrão exagerado”

Temer acusa dono da JBS de ser “um falastrão exagerado”

Temer acusa Joesley Batista de ter ganho “milhões de dólares em menos de 24 horas” ao vender ações da sua empresa, antes da revelação do polémico grampo


África 21 Digital


Foto: Beto Barata/PR

O presidente brasileiro, Michel Temer, acusou o presidente da JBS, Joesley Batista, de ser “um conhecido falastrão exagerado”, de “fanfarronice” e de com o grampo revelado esta semana pelo jornal “O Globo” ter prejudicado o Brasil. Joesley gravou uma conversa com Temer onde alegadamente o presidente brasileiro deu um aval à compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha.

Michel Temer disse que vai pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que o inquérito aberto contra ele seja suspenso até que seja verificada a autenticidade da gravação feita pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS, de uma conversa com o presidente.

“Essa gravação clandestina foi manipulada e adulterada com objetivos nitidamente subterrâneos. Incluída no inquérito sem a devida averiguação, levou muitas pessoas ao engano, induzido e trouxe grave crise ao Brasil”, disse o presidente.

Temer acusou Joesley Batista de antes da revelação ter vendido ações da JBS antes da queda da bolsa e, com isso, ter lucrado “milhões e milhões de dólares em menos de 24 horas”.”Estes fatos já estão sendo apurados pela Comissão de Valores Mobiliários”, revelou o presidente brasileiro.

“Prejudicou o Brasil, enganou os brasileiros e agora mora nos Estados Unidos”, afirmou Michel Temer, num discurso em que denunciou incoerências entre o áudio revelado e o depoimento do empresário à Justiça.

Segundo Temer, “houve uma montagem e uma ação deliberada para criar um flagrante que incriminasse alguns, enquanto os criminosos fugiam do Brasil em absoluta segurança”. Temer diz que o grampo foi adulterado e que a sua frase “mantenha isso, viu” se limitou a apoiar a posição de Joesley Batista de que este mantinha um bom relacionamento com Eduardo Cunha.

“O meu governo tem rumo”, assegurou Michel Temer. “Eu digo com toda a segurança: o Brasil não sairá dos trilhos, eu continuarei à frente do governo”, garantiu.

Compartilhar

Escrito por: África 21 Digital

Nenhum comentário

Deixe um comentário