Redes Sociais:
HomeNotíciaEconomia & NegóciosMoçambique inaugura central termoelétrica de US$ 110 milhões

Moçambique inaugura central termoelétrica de US$ 110 milhões

A central Kuvaninga começou a ser construída em 2014. Tem 40 megawatts de potência e custou US$ 110 milhões.


África 21 Digital com AIM


Foto: ADC Projects

O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, inaugurou no sábado a central termo-eléctrica “Kuvaninga”, de ciclo combinado, localizada no Posto Administrativo de Macarretane, norte da província meridional de Gaza.

A Kuvaninga é uma empresa resultante da parceria público-privada, constituída por um grupo de moçambicanos que, entre os anos 2005/07, com auxílio técnico e financeiro de parceiros sul-africanos, decidiu desenvolver e implementar centrais eléctricas com energia baseada no gás.

O empreendimento, orçado em 110 milhões de dólares americanos, edificado entre 2014/17, em uma área de cinco hectares, destina-se a produzir energia a partir de turbinas de ciclo combinado movidas a gás natural.

A central, com capacidade instalada calculada em 40 megawatts (MW), vai melhorar a qualidade de energia elétrica e reduzir a demanda por estes serviços, assim como contribuir para a expansão da rede eléctrica de qualidade tanto para as comunidades locais e os distritos circunvizinhos.

Acesso à energia

Nas intervenções de Filipe Nyusi durante a visita à província de Gaza, a expansão do acesso à energia eléctrica constituiu preocupação constante e comum, em todos os locais escalados no périplo em cinco distritos.

A situação que a província de Gaza atravessa, segundo o presidente, tem também impacto sobre a vizinha província de Inhambane que não escapa aos frequentes cortes, devido ao facto de o nível de consumo de energia ter, nos últimos anos, crescido significativamente.

No comício de Chongoene, Nyusi disse haver vários projectos em curso que vão catapultar a oferta e a central termo eléctrica da Kuvaninga, ora inaugurada, vai reforçar a oferta até Inhambane.

Na ocasião, o presidente disse que os projectos de aumento da oferta de energia contempla igualmente a central de Mapai, região norte de Gaza, que contribuirá para aumentar a disponibilidade e, por conseguinte, a expansão qualitativa do acesso a corrente eléctrica.

Compartilhar

Escrito por: África 21 Digital

Nenhum comentário

Deixe um comentário