Redes Sociais:
HomeNotíciaComportamentosMinistro angolano desmente envolvimento de secretário de Estado em desvio de verbas

Ministro angolano desmente envolvimento de secretário de Estado em desvio de verbas

O ministro da Construção e Obras Públicas de Angola, Manuel Tavares de Almeida, negou a veracidade de notícias sobre um alegado desvio de 88 milhões de kwanzas (450 mil euros), atribuído ao atual secretário de Estado da Construção.


África 21 Digital com Lusa


“Lamento com profunda tristeza o incidente que está a afetar o bom nome e a dignidade do nosso secretário de Estado, que está a ser alvo de uma calúnia publicada por alguns jornais da capital”, afirmou o ministro, que falava na abertura do conselho consultivo daquele ministério, realizado hoje em Luanda.

O governante afirmou que a direção do órgão que dirige “já comprovou publicamente, de forma inequívoca” que as acusações não correspondem à verdade. “Todos nós precisamos de paz de espírito para podermos dar o nosso melhor no trabalho”, observou.

Segundo alguma imprensa privada angolana, o atual secretário de Estado da Construção, Manuel José da Costa Molares D´Abril, terá desviado uma verba de 88 milhões de kwanzas, que serviria para o pagamento de salários, quando dirigia o Laboratório de Engenheira de Angola.

Contudo, o ministro mostrou-se solidário com o secretário de Estado da Construção: “Peço a este conselho consultivo a devida solidariedade ao nosso estimado e honrado colega de muitos anos de trabalho no setor, saudando-o com uma salva de palmas de encorajamento a continuar a dar o seu melhor ao país”, apontou.

Este primeiro conselho consultivo do ministério, que serve igualmente de encontro de reflexão sobre o 40.º aniversário do dia do Construtor angolano, assinalado a 03 de dezembro, decorre, em Luanda, sob o lema “Construção e Obras Públicas – Situação Atual e Desafios”.

O encontro reúne diretores das empresas públicas do setor e ainda os diretores provinciais do Ministério da Construção e Obras Públicas.

Compartilhar

Escrito por: África 21 Digital

Nenhum comentário

Deixe um comentário