Redes Sociais:
HomeIdeiasVai ler? Beba.

Vai ler? Beba.

Há quem goste de beber (mais do que água) quando está a ler um livro. Mas nem todas as bebidas são adequadas para todos os géneros.


Eis uma lista com as minhas propostas de “harmonização”:

“Thrillers” e histórias de maior intensidade dramática – vinho tinto (Dão)

Romances de menor intensidade dramática – vinho tinto (Douro)

Romances de intensidade dramática zero – vinho rosé

“Thrillers” “light” tipo Agatha Christie – vinho branco

“Thrillers” históricos de temática clerical – espumante (doce)

Ensaios e obras teóricas – café

Divulgação histórica – chá

Economia – sumos “detox”

Biografias – whisky ou aguardente (velha)

Ficção científica – vinho verde (branco)

Terror – vinho tinto (Lisboa ou Tejo)

“Science fantasy” e “Sword & sorcery” – vinho verde (tinto)

Pornografia “para mamãs” – vinho tinto (monocasta Cabernet Sauvignon)

Pornografia normal – espumante (meio-seco)

Histórias para “jovens adultos” (com ou sem vampiros) – cerveja

Histórias de amor – chá de camomila

Livros sobre alimentação e dietas – vinho leve branco frisante

Livros de Autoajuda – gin

Obras confessionais – café com leite.

DIGESTIVO

Não há só duas revistas de vinhos (“Revista de Vinhos” e “Grandes Escolhas”) em Portugal. A Associação de Escanções de Portugal publica há, pelo menos, 159 números uma revista com o título “O Escanção” (48 páginas a cores), que recorda ser “A mais antiga revista portuguesa de vinhos”. “O Escanção” é bimestral, tem notas de prova, numerosos artigos úteis sobre vinhos e, apesar da sua aparência modesta de newsletter fortificada, consegue ser tão interessante como as suas duas “primas”.

* Pedro Garcia Rosado é um escritor e tradutor português. Pode acompanhá-lo aqui: pedrogarciarosado.blogspot.pt

Compartilhar

Escrito por: África 21 Digital

Nenhum comentário

Deixe um comentário