Redes Sociais:
HomeNotíciaEconomia & NegóciosMercado internacional leva a descida dos preços de combustíveis em Cabo Verde

Mercado internacional leva a descida dos preços de combustíveis em Cabo Verde

A evolução dos preços de produtos petrolíferos no mercado internacional, aliada à apreciação do euro face ao dólar americano, determinaram uma baixa generalizada dos preços dos combustíveis no mercado cabo-verdiano, a vigorar desde as primeiras horas de sábado, 01 dezembro, até ao final do mês.


África 21 Digital com Panapress


De acordo com a tabela mensal publicada pela Agência Reguladora Multissetorial da Economia (ARME), empossada recentemente, depois da fusão da ARE (Agência de Regulação Económica) e da ANAC (Agência Nacional de Comunicações), os preços do gasóleo normal, gasóleo para eletricidade e do gasóleo para a marinha diminuíram, respectivamente 8,22 porcento, 9,49 porcento e 9,74 porcento.

Por sua vez, os preços do fuel óleo 180 e do fuel óleo 380 baixaram 9,78 porcento e 9,54 porcento, respectivamente, enquanto a gasolina baixou 11,61 porcento, o petróleo passou a custar menos de 9,42 porcento e o gás butano sofreu uma queda de 13,38 porcento.

Nesta que foi a primeira atualização efetuada pela nova entidade publica de regulação em Cabo Verde, a ARME cita dados publicados no Platts European Marketscan e LPGasWire, segundo os quais os preços médios dos combustíveis nos mercados internacionais, cotados em dólares americanos por tonelada (USD/ton), “registaram uma baixa generalizada, durante o mês de novembro, relativamente ao mês de outubro”.

A nota adianta que os preços médios do crude, nos principais mercados internacionais, durante o mês de novembro, inverteram a tendência de subida registada em outubro último, pelo que, os preços médios registaram uma significativa descida, sobretudo “devido à crescente preocupação dos mercados com uma possível desaceleração de crescimento económico global, com efeito direto nos níveis de procura”.

Além disso, acrescenta o documento, “as sanções económicas dos Estados Unidos sobre o petróleo iraniano revelaram um efeito menos agressivo devido à isenção da sua aplicabilidade a oito países, designadamente China, India, Itália, Grécia, Japão, Coreia do Sul, Taiwan e Turquia”.

De acordo ainda com a ARME, “é de realçar as expetativas dos analistas relativamente à reunião da OPEP (Organização dos Países Produtores do Petróleo), agendada para este dezembro, para a revisão dos níveis de produção e da oferta de crude no mercado”.

Compartilhar

Escrito por: África 21 Digital

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!