Redes Sociais:
HomeNotíciaComportamentosApenas 38% da população angolana tem cobertura vacinal

Apenas 38% da população angolana tem cobertura vacinal

A cobertura vacinal em Angola é de 38 por cento, considerada baixa, sendo que o mínimo exigido é de 90 por cento, de acordo com a chefe de departamento da saúde reprodutiva do Ministério da Saúde, Henda Vasconcelos.


África 21 Digital com Angop

Foto: Unicef

Segundo a técnica, que falava sobre o primeiro compromisso da criança “Esperança de vida a nascer”, há agora probabilidade de as crianças sobreviverem mais tempo tomando todas as vacinas, mas os pais não as levam.

“Aumentou-se o número de vacinas no calendário, com a introdução da pentavalente, hemofilis, hepatiteB , rotavírus, a pneumococos, mas parece pouco; entretanto,  protege as crianças contra vários antigenos”, ressaltou.

Acrescentou que, embora a vacinação de rotina funcione, a cobertura é muito baixa. As famílias não têm o hábito de levar as crianças para vacinar nas datas necessárias. “O nosso hábito é esperar campanha”, disse.

A cobertura vacinal é medida por via da pentavalente 3, que as crianças recebem aos seis meses.

Referiu que a comunicação social deve ajudar a difundir informações sobre as vantagens de os encarregados levarem os filhos à vacina.

“Em Angola, o governo dá dinheiro para comprar vacinas e a população não aproveita”, frisou.

De acordo com o censo de 2014, a população angolana menor de cinco anos é estimada em 4.998.148.

Compartilhar

Escrito por: África 21 Digital

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!