Redes Sociais:
HomeNotíciaPolíticaAutoproclamado presidente da Venezuela, Guaidó deve se reunir hoje com Bolsonaro em Brasília

Autoproclamado presidente da Venezuela, Guaidó deve se reunir hoje com Bolsonaro em Brasília

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, deve se reunir com Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela, nesta quinta-feira (28), em Brasília. O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, participará do encontro.

África Digital com Agência Brasil


No mês passado, o Tribunal Supremo de Justiça proibiu Guaidó, que conta com o apoio do presidente dos EUA, Donald Trump,  de deixar o país e congelou suas contas.

O Supremo atendeu a um pedido do procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab, aliado do presidente Nicolás Maduro. Apesar das ordens, o interino foi à Colômbia e prometeu retornar à Venezuela em breve.

Ontem (27), o ministro venezuelano das Relações Exteriores, Jorge Arreaza ,propôs na sessão do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra (Suíça), uma reunião entre os presidentes dos EUA, Donald Trump, e da Venezuela, Nicolás Maduro, para tentar encontrar uma saída para crise. Arreaza disse que Maduro “está pronto para o diálogo (…) mesmo com os Estados Unidos”.

Há dois dias, o vice-presidente do Brasil, general Hamilton Mourão, conversou em particular com Guaidó, em Bogotá, na Colômbia. Antes, Ernesto Araújo também se reuniu com Guaidó. Eles participaram da reunião do Grupo de Lima, da qual participaram representantes de 14 países das Américas. A declaração final da reunião defende uma saída pacífica para crise venezuelana sem interferência externa.

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, confirmou, quarta-feira (27), ter convidado Guaidó para participar da Cumpre do Prosur, mecanismo de integração vinculado à União das Nações Sul-americanas (Unasur), em março, em Santiago (Chile).Na sua conta no Twitter, Guaidó diz que mais de 50 países o reconhecem como presidente legítimo. O Brasil, os Estados Unidos, o Chile, o Paraguai e o Canadá foram os primeiros países a reconhecer a legitimidade do venezuelano. Na região, México e Uruguai optaram pela neutralidade, enquanto China e Cuba apoiam o governo Maduro. Guaidó não foi reconhecido, até o momento, pelas organizações internacionais, nomeadamente pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Compartilhar

Escrito por: África 21 Digital

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!