Redes Sociais:
HomeNotíciaTurismo & ViagensFórum Mundial do Turismo pretende investir 870 milhões de euros em Angola

Fórum Mundial do Turismo pretende investir 870 milhões de euros em Angola

O presidente do Fórum Mundial do Turismo, Bulut Bagci, anunciou, em Luanda,  investimento de cerca de 870 milhões de euros, nos próximos anos, para apoiar o desenvolvimento do setor em Angola.


África 21 Digital com Lusa


Foto:Angop/Arq

O anúncio foi feito, terça-feira (12), no final do “Breakfast Meeting”, alusivo ao “Presidential Golf Day – Angola 2019”, evento que antecede a realização do Fórum Mundial de Turismo, que Luanda acolherá de 23 a 25 de maio.

“Ao longo dos próximos anos, o Fórum Mundial do Turismo vai investir 1.000 milhões de dólares no setor do Turismo em Angola, cujo destino será definido durante os trabalhos do Fórum a realizar em Angola em maio próximo”, afirmou Bulut Bagci.

Acrescentou que, nas reuniões que já manteve com as autoridades angolanas, ficou decidido que o investimento vai obedecer ao Plano de Desenvolvimento do Turismo Nacional, integrado, por sua vez, no Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2918/22.

O presidente do Fórum Mundial de Turismo esteve em Luanda em fevereiro, e foi recebido, na ocasião, pelo chefe de Estado angolano, João Lourenço, tendo considerado que Angola tem grandes potencialidades no setor do Turismo e indicado que a realização do fórum na capital vai trazer oportunidades de investimento para os setores da construção, transportes e na criação de empregos.

Por outro lado, no encontro, Bulut Bagci assinou com a ministra do Turismo angolana, Ângela Bragança, um protocolo de cooperação destinado a atrair investimento e impulsionar o turismo nacional.

Na ocasião, Ângela Bragança disse tratar-se de um acordo de parceria com a organização que detém a marca, onde estão definidas as responsabilidades do Fórum Mundial de Turismo e do ministério que tutela no quadro da organização do fórum de maio.

Segundo a ministra angolana, o evento, em que estima a presença de 1.500 delegados, “envolve uma máquina organizativa e logística forte”, pelo que os responsáveis do setor em Angola estão a desenvolver o trabalho necessário para mostrar o potencial turístico do país.

A 17 e 18 de maio próximo, antes da realização do fórum, Luanda receberá também o “Presidential Golf Day”, uma iniciativa mobilizadora que prestará um tributo aos esforços para atrair investimentos multissetoriais para a economia e promover oportunidades de negócios, com particular realce a dinamização do turismo.

A ministra considerou que o “Presidential Golf Day – Angola 2019” e o fórum apresentam-se como uma “excelente oportunidade” para fechar negócios e conhecer melhor o potencial turístico de Angola.

Segundo Ângela Bragança, o setor está já a gerar sinergias com outras áreas da esfera económica, dado a transversalidade que apresenta, pois, com a prática do golfe, podem-se unir-se várias valências, “como turismo, desporto, saúde, ambiente saudável, parceria e negócio, amizade e desenvolvimento”.

Ângela Bragança disse que, com o evento, que terá um caráter anual, “abre-se uma oportunidade para o turismo do golfe como um nicho do mercado bastante promissor”.

“O golfista tem como característica o desejo de viajar e, neste ponto, Angola apresenta vantagens pela diversidade de clima, paisagens, topografia e belezas naturais”, sublinhou.

Compartilhar

Escrito por: África 21 Digital

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!