Redes Sociais:
HomeNotíciaComportamentosPolicias angolanos detidos por envolvimento em homicídio de cinco jovens em Luanda

Policias angolanos detidos por envolvimento em homicídio de cinco jovens em Luanda

Os detidos são efetivos na 32.ª Esquadra da Polícia Nacional de Angola, “dois dos quais a responder em processo disciplinar por violação de normas na condução de detidos”.


África 21 Digital com Lusa



Dois efetivos da polícia angolana foram detidos por estarem alegadamente implicados no homicídio de cinco jovens, ocorrido a 14 de novembro, no centro de Luanda, disse à Lusa fonte da delegação provincial do Ministério do Interior.

De acordo com a mesma informação, as diligências realizadas por elementos do Serviço de Investigação Criminal (SIC), central e provincial, “culminaram com a identificação de alguns suspeitos” da prática do crime, “tendo procedido à detenção e apresentação dos mesmos ao magistrado do Ministério Público”, num total que não foi revelado.

A fonte acrescentou que os detidos são efetivos na 32.ª Esquadra da Polícia Nacional de Angola, “dois dos quais a responder em processo disciplinar por violação de normas na condução de detidos, amplamente divulgado nas redes sociais”.

“Estão em curso diligências no sentido de proceder à detenção de mais envolvidos e aberto um inquérito no sentido de determinar as circunstâncias em que os factos ocorreram”, adiantou.

De acordo com informação anterior da delegação do Ministério do Interior na província de Luanda, o caso foi participado, por denúncia, na tarde de 14 de novembro, apontando então para cinco cadáveres do sexo masculino, encontrados por populares no Bairro da Lixeira, no município do Kilamba Kiaxi.

Uma equipa do piquete da polícia angolana confirmou no local a existência de cinco vítimas, aparentando ter idades entre os 20 e 23 anos, “encontradas com perfurações de projeteis de armas de fogo por determinar”.

“Segundo as informações colhidas no local, presume-se que algumas das vítimas sejam residentes na zona da ocorrência, visto que testemunhas no local afirmavam conhecer três das cinco pessoas”, acrescenta o comunicado.

Compartilhar

Escrito por: África 21 Digital

Nenhum comentário

Deixe um comentário